Opções


Advertências Específicas ao Investidor.

Os CFD, as Opções e os Futuros são Produtos Financeiros Complexos.
Um investimento responsável exige que conheça as suas implicações e esteja disposto a aceitá-las

  • Pode implicar a perda súbita da totalidade ou de mais do que o capital investido. 
  • Pode proporcionar rendimento nulo ou negativo.
  • Está sujeito ao risco de crédito do Saxo Bank.
  • Implica que sejam suportados custos, comissões ou encargos.
  • Não é equivalente à aquisição ou transação inicial dos activos subjacentes..
Risk Warning

O que é uma Opção?

Uma opção é um contrato entre duas partes em que o comprador da opção adquire o direito (mas não a obrigação) de comprar / vender uma quantidade específica de um determinado activo subjacente, a um preço pré-determinado, num período fixo de tempo.

Opções sobre diversos activos subjacentes:

  • CFD de Câmbios;
  • Contrato de Futuros;
  • Acções;

Mais Informações

Tipo de Opções:

Opções de Compra ou CALL

O comprador da opção pagará ao vendedor um determinado prémio, num certo momento (duração da opção), a um preço pré-determinado (Strike). O comprador terá o direito de comprar o activo subjacente, mas não o dever, ao preço pré-determinado pelo strike escolhido.

Opções de Venda ou PUT

O comprador da Opção pagará ao vendedor um determinado prémio, num certo momento (duração da opção), a um preço pré-determinado (Strike). O comprador terá o direito de vender o activo subjacente, mas não o dever, ao preço pré-determinado pelo strike escolhido.

Características das Opções:

Preço de exercício (Strike) da Opção

O preço de exercício é definido como o preço pelo qual o titular de uma opção pode comprar (no caso de uma opção de compra – Call) ou vender (no caso de uma opção de venda – Put) o activo subjacente quando a opção for exercida.

Prazo de Exercício da Opção

As opções têm uma data limite. Todas as opções expiram após um período de tempo (data de expiração). A data de expiração encontra-se estabelecida para cada opção. Depois da data de expiração, o direito de exercer não existe mais. Normalmente, a data de expiração é o último dia de negociação. Sendo política da Dif Broker aconselhar os seus clientes a encerrar uma opção antes da data de expiração. Segundo o prazo de exercício pode-se distinguir dois tipos de opções. A opção americana pode ser exercida em qualquer altura desde a data de emissão até à data de expiração. A opção europeia só pode ser exercida na data de expiração.

Prémio da Opção

O prémio da opção depende do preço de exercício, volatilidade do activo subjacente, bem como do tempo que falta para expiração. O valor do prémio é o preço que o comprador terá de pagar ao vendedor para adquirir o direito (mas não a obrigação) de comprar / vender um determinado activo subjacente. O valor do prémio é pago ao vendedor no momento da transacção. As menos-valias na compra de uma Call ou de uma Put estão sempre limitadas ao valor do prémio que foi pago no inicio da transacção.

Moneyness na Opção

É um termo que descreve a relação entre o preço de exercício de uma opção e o preço de negociação actual do activo subjacente. Podem existir três situações distintas para descrever o moneyness das opções:

Opção At-the-Money

O preço de exercício é igual ao preço actual do activo subjacente. Muitas das vezes, não é fácil encontar uma opção com um preço de exercício que é exactamente igual ao preço actual do activo subjacente. O exercício desta opção terá prejuízo, pois tem de contabilizar o valor do prémio (caso tenha comprado um Call ou uma Put).

Opção Out-of-Money

Na compra de uma opção de compra (Call) o preço de exercício está acima do preço actual do activo subjacente. Na compra de uma opção de venda (Put) o preço de exercício é inferior ao preço actual do activo subjacente. Nos dois exemplos o exercício da opção não traz qualquer vantagem para o comprador se o preço de exercício estiver Out-of-Money.

Opção In-the-Money

Na compra de uma opção de compra (Call) o preço de exercício é inferior ao preço actual do activo subjacente. Na compra de opção de venda (Put) o preço de exercício está acima do preço actual do activo subjacente.

Exemplo:

Trade: Call
Objectivo do Trade: valorização do activo subjacente
Tipo de Trade: Longo (compra)

Prémio: 600€
Menos-Valia: Limitada ao Prémio pago

 

Trade: Put
Objectivo do Trade: Desvalorização do activo subjacente
Tipo de Trade: Longo (compra)

Prémio: 600€
Menos-Valia: Limitada ao Prémio pago
 

Com efeito a partir de 26 de Outubro, 2015


Cálculo


O modelo de margens da maturidade de FX, calcula o prejuízo máximo futuro, dada uma estratégia de opções de FX, tendo em conta as condições correntes de mercado (preço).
Se nessa estratégia existir uma perda ilimitada seja no sentido curto (de baixa) (preço spot limitado a 0) ou no sentido longo (da subida), é avaliada a exposição potencial, na data de vencimento, nestes intervalos e aplicados os requerimentos de margem spot sobre a totalidade do valor nocional.


Se a estratégia tiver simultaneamente uma perda máxima e uma perda ilimitada, no sentido longo e/ou curto, então o requerimento de margem será o máximo dos três cálculos. ou seja o cenário mais conservador.
Em qualquer caso, ao avaliar o potencial resultado das opções, a margem requerida será limitada à exposição máxima potencial absoluta, multiplicada pela margem spot requerida. Assim será assegurado que teremos sempre um requerimento de margem menor que, ou igual ao requerimento de margem de uma posição spot equivalente.


O modelo permite fazer o netting (compensação) com o mercado à vista (spot), se o par de moedas das opções for o mesmo do mercado à vista.
O modelo considera qualquer cotação disponível no mercado à vista para a estratégia de opções (por data de vencimento e tendo o vencimento mais próximo prioridade) de forma a que a exposição potencial máxima por data de vencimento seja minimizada.
Qualquer spot que não seja executado e não seja alocado a uma data de vencimento, será tratado como uma posição aberta em conta margem.
Significa que qualquer transacção spot remanescente terá uma compensação cambial única, mesmo com outros pares cambiais spot no portfolio.


Colateral


Para cada data de vencimento e par cambial, é avaliado o valor líquido da estratégia da opção. Se o valor líquido da estratégia da opção para uma data de vencimento for positiva, o modelo irá deduzir este valor do colateral do cliente. Significa que o cliente não pode utilizar o valor de opções para transacções que requeiram o uso de margem. Se o valor líquido da estratégia da opção for negativo, não haverá dedução no colateral.

Exemplo

O spot do EURUSD está a transacionar a 1,09, e o cliente entra numa posição de 1.000.000 EURUSD short call spread com strike a 1,10 e strike a 1,11 com vencimento dentro de dois dias. A perda máxima será a diferença entre os strikes, ou seja 1.000.000*0,01= 10.000 usd. Não existe potencial de perdas ilimitadas quer no sentido ascendente ou descendente.
A exposição absoluta potencial máxima, no vencimento, é de 1.000.000, já que este será o resultado caso a posição short do spread vença in-the-money e a posição longa do spread vença out-of-the-money. Assim a margem requerida será o mínimo da perda máxima (10.000usd) e da margem requerida para uma posição de 1.000.000 no mercado à vista (spot).

Se o EURUSD estiver a um spot de 1,105, ou seja com uma perda ainda não realizada de 5.000 usd, a margem requerida seria de 5.000usd (perda máxima futura).