Futuros


Advertências Específicas ao Investidor.

Os CFD, as Opções e os Futuros são Produtos Financeiros Complexos.
Um investimento responsável exige que conheça as suas implicações e esteja disposto a aceitá-las

  • Pode implicar a perda súbita da totalidade ou de mais do que o capital investido. 
  • Pode proporcionar rendimento nulo ou negativo.
  • Está sujeito ao risco de crédito do Saxo Bank.
  • Implica que sejam suportados custos, comissões ou encargos.
  • Não é equivalente à aquisição ou transação inicial dos activos subjacentes..
Risk Warning

Negociação de Futuros

Os futuros são um instrumento cujo risco é directamente proporcional ao potencial de rentabilidade, que é em si mesmo, mais elevado do que no mercado à vista em virtude do efeito alavacagem. Os Futuros - que se negoceiam em ambiente totalmente regulado e, portanto, transparente - cobrem uma vasta diversidade de produtos, podendo ter subjacentes activos financeiros ou não financeiros, e vão desde os índices bolsistas, acções, taxas de juros, divisas às mercadorias.

Com o DIF Freedom, os nossos clientes têm a vantagem de poder negociar online um total de 15 mercados de Futuros a nível mundial, da Ásia aos principais mercados americanos e europeus, onde é possível o investimento em quaisquer Futuros financeiros, para além de todos os tipos de contratos, designadamente sobre as mercadorias mais relevantes, como o petróleo e o ouro.

Os clientes podem ainda aconselhar-se junto dos nossos especialistas mas devem saber que a negociação de Futuros implica, da parte do investidor, um elevado envolvimento pessoal e um interesse activo no mercado.

Com uma tal diversidade de produtos, estes mercados afiguram-se como ideais para efeitos de cobertura, na medida em que garantem a protecção dos investidores face a eventuais futuras mudanças adversas nos preços de activos ou matérias-primas.

Em termos de perfis de risco, os participantes nos mercados de Futuros podem dividir-se em dois grandes grupos: os especuladores, por um lado, e os hedgers*, por outro, ou seja, os que estão na disposição de correr riscos e aqueles que pretendem evitá-los. A liquidez do mercado decorre da actividade destes intervenientes.

Sabia que…
As origens do conceito de negócio do que são hoje os Futuros remonta a 2000 a.c., época em que os mercadores do Barhein levavam os bens à consignação, embora só no século XVIII, em Inglaterra, tenha surgido uma forma rudimentar de contrato de Futuros com eliminação de risco, em que as duas partes acordavam, previamente em relação à chegada dos bens, os termos da respectiva venda. Utilizaram-se esses contratos de venda, celebrados numa base “a chegar”, por exemplo, no negócio do algodão, em Liverpool, em 1780.


* O termo hedge remete para a prática agrícola que consistia em rodear os campos de cultivo com sebes como forma de protecção contra os ventos. Em termos de investimento financeiro, o hedger utiliza o mercado não para especular com os preços praticados no futuro, mas, pelo contrário, para se proteger das flutuações desfavoráveis dos preços.